HEMATOLOGIA

O que é a Hematologia?

Hematologia é o campo da Medicina que estuda as doenças relacionadas às células do sangue e aos órgãos dos sistemas linfático e hematopoético, especialmente os linfonodos (gânglios linfáticos), baço e medula óssea. O Hematologista, portanto, é o médico responsável pelo diagnóstico e tratamento das enfermidades hematológicas, quais podem levar a aumento ou redução das contagens celulares analisadas pelo Hemograma, a alterações das funções desempenhadas pelas células sanguíneas (mecanismo de defesa contra microrganismos, coagulação sanguínea, transporte de oxigênio e outras) e à proliferação das células linfoides nos linfonodos ou em outros órgãos, mesmo sem alteração do Hemograma.

O Hematologista atua também na investigação e terapia dos distúrbios associados aos fatores de coagulação, que podem evoluir com tromboses ou sangramentos, e das doenças secundárias à alteração do metabolismo de certas proteínas ou nutrientes, como Imunoglobulinas, proteínas amiloides, ferro, vitamina B12 e ácido fólico. É o profissional responsável ainda pela prevenção das complicações associadas às doenças hematológicas, sejam elas benignas (não-oncológicas) ou malignas (câncer hematológico). 

Doenças e Tratamentos

  • Anemias: Megaloblásticas, Hemolíticas (Autoimune, Microangiopática, defeitos da membrana eritrocitária, deficiências enzimáticas, Hemoglobinúria Paroxística Noturna);

  • Anemia Aplástica;

  • Citopenias: neutropenias e plaquetopenias de outras etiologias;

  • Distúrbios hemorrágicos;

  • Distúrbios do metabolismo do ferro: Anemia Ferropriva, Hemocromatose, Sobrecarga de Ferro secundária, Hiperferritinemia de outras etiologias;

  • Doença de Hodgkin;

  • Hemoglobinopatias (Anemia Falciforme, Talassemias);

  • Leucemias Agudas (Mieloides e Linfoblásticas);

  • Leucemia de Células Pilosas;

  • Leucemia Large Granular;

  • Leucemia Linfoide Crônica/ Linfoma Linfocítico de Pequenas Células;

  • Linfomas não-Hodgkin de Células B (Difuso de Grandes Células B, Double/ Triple-Hit, Primário do Mediastino, Primário do Sistema Nervoso Central, Folicular, Manto, Burkitt, Zona Marginal, MALT);

  • Linfomas não-Hodgkin de Células T (Anaplásico de Grandes Células, Periféricas, Angioimunoblástico, ATLL, Tipo Nasal);

  • Macroglobulinemia de Waldenström/ Linfoma Linfoplasmocítico;

  • Mieloma Múltiplo/ Plasmocitoma;

  • Pancitopenia;

  • Púrpura Trombocitopênica Imune (PTI);

  • Síndromes Mielodisplásicas;

  • Síndromes Mieloproliferativas (Policitemia Vera, Leucemia Mieloide Crônica, Mielofibrose Primária);

  • Síndrome de POEMS;

  • Trombofilia;

  • Trombose Venosa Profunda/ Tromboembolismo Pulmonar.

Quando procurar um Hematologista?

Frequentemente os pacientes são encaminhados ao Hematologista por médicos de outras especialidades, diante de sinais clínicos e alterações em exames que conduzam à suspeita de doenças hematológicas:

  • distúrbios das células sanguíneas no Hemograma (redução ou aumento da quantidade dos elementos sanguíneos, ou então modificação da morfologia das células)

 

  • aumento persistente de linfonodos ou do baço

  • fraturas patológicas e lesões ósseas, não atribuídas à Osteoporose ou a traumas de alta intensidade

  • tromboses e sangramentos de causas desconhecidas

  • abortamentos de repetição ou perdas fetais, após descartadas causas obstétricas ou genéticas primárias

  • evidência de destruição dos glóbulos vermelhos (hemólise)

  • deficiências de ferro, vitamina B12 e/ou ácido fólico

  • ferritina elevada

  • Síndrome Consumptiva (perda de peso importante, suor noturno expressivo, febre)

  • investigação de quadros prolongados de febre, sem causas infecciosas e/ou reumatológicas definidas.

 

No entanto, há alguns sintomas que podem fazer com que o próprio paciente procure diretamente um Hematologista:

  • aumento persistente ou progressivo de linfonodos (gânglios linfáticos), conhecidos popularmente como “ínguas”

  • perda de peso intensa e sem causa aparente

  • febre prolongada, sem diagnóstico definitivo

  • suor intenso à noite, não atribuído à temperatura do ambiente

  • coceira (prurido) difusa, sem melhora com tratamento padrão e/ou de causa desconhecida

  • sangramento de mucosas, como hemorragia em gengivas e nariz ou sangramento nas fezes

  • manchas arroxeadas na pele (equimoses), não-traumáticas ou decorrentes de traumas leves

  • tromboses

  • perdas gestacionais

  • anemia “crônica”, sem melhora com tratamento instituído por Clínico Geral ou sem causa conhecida

  • fraturas ósseas não decorrentes de traumas intensos

  • acompanhamento da reposição de ferro e Vitamina B12 após Cirurgias Bariátricas ou em pacientes com doenças que cursem com deficiência de absorção de nutrientes.

O acompanhamento de um Hematologista é essencial nas situações exemplificadas acima, uma vez que é necessário realizar diagnóstico definitivo da patologia de base, confirmando-se doenças primariamente hematológicas ou então as descartando, com formulação de suspeita de outras enfermidades e encaminhamento posterior à especialidade apropriada. O Hematologista é o médico responsável pela avaliação clínica inicial, pela produção das hipóteses, pela solicitação e análise dos exames, pela realização de procedimentos diagnósticos invasivos, como coletas de Mielograma, Biópsia de Medula Óssea e exames associados (Imunofenotipagem, Cariótipo Convencional, FISH, Biologia Molecular) e pelo tratamento direcionado, se confirmado distúrbio primariamente hematológico

Na área de atuação do Hematologista há enfermidades clínicas variadas, desde doenças “benignas” (não-oncológicas), hereditárias ou adquiridas, até patologias “malignas” (câncer), que necessitam de tratamentos com quimioterapia e/ou imunoterapia e, em alguns casos, também de Transplante de Medula Óssea.

Dr. Gustavo Quirino Scanhola

Médico Hematologista

Médico graduado pela Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina (UNIFESP-EPM), com Residências em Clínica Médica também pela UNIFESP-EPM e em Hematologia/ Hemoterapia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Realizou Especialização em Onco-hematologia e Transplante de Medula Óssea pelo Hospital Sírio-Libanês, com Estágio Internacional em Transplante de Medula Óssea pelo Memorial Sloan-Kettering Cancer Center (MSKCC) em Nova Iorque, EUA. Atualmente trabalha em São Paulo como Hematologista nos Hospitais Nove de Julho, Sírio-Libanês e Oswaldo Cruz, além de atuações no Centro de Oncologia e Setor de Transplante de Medula Óssea do Hospital Sírio-Libanês, e no Hospital Dia do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP).

 

©  2018 por Clínica Dieckmann. 

Rua Borges Lagoa, 971, conj 54, Vila Clementino, São Paulo/SP

  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram